Modo de produção do Queijo Minas: patrimônio imaterial do Brasil

09/06/13 Modo de produção do Queijo Minas: patrimônio imaterial do Brasil

Desde 2008, o modo de produção artesanal do Queijo Minas ficou instituído como um patrimônio imaterial do Brasil. O reconhecimento se deu pela viabilidade encontrada por meio de sua produção para conservar e aproveitar o leite da região do Serro e das serras da Canastra e do Salitre, em Minas Gerais, que têm dificuldades naturais de escoamento, pelas próprias características da região.

E o que é um patrimônio imaterial? Segundo a Constituição Federal, “os Bens Culturais de Natureza Imaterial dizem respeito àquelas práticas e domínios da vida social que se manifestam em saberes, ofícios e modos de fazer; celebrações; formas de expressão cênicas, plásticas, musicais ou lúdicas; e nos lugares (como mercados, feiras e santuários que abrigam práticas culturais coletivas)”.

A primeira queijaria artesanal do Estado de São Paulo

Fazenda Santa Luzia, de Itapetininga

A Fazenda Santa Luzia é a primeira queijaria do Estado de São Paulo a enquadrar-se na lei que dispõe sobre a produção artesanal de produtos de origem animal. Para produzir este delicioso queijo minas frescal, que contém iogurte em sua massa, a Santa Luzia usa matéria-prima obtida também de sua própria fazenda. Esse tipo de matéria-prima e a produção em pequena escala caracterizam o modo de produção artesanal.

Romeu & Julieta

O queijo minas frescal com a goiabada é uma combinação tão forte quanto o amor dos personagens de William Shakespeare. E não teria sido por outro motivo que Romeu & Julieta se consagrou como uma das sobremesas mais apreciadas por todos!